No pedido de soltura, defesa diz que não cabe prisão preventiva de Dirceu

No pedido de soltura apresentado hoje, os advogados de José Dirceu afirmaram que não cabe à Justiça Federal decretar uma nova prisão preventiva, que poderia mantê-lo na cadeia. Motivo: em maio de 2017, o próprio STF concedeu um habeas corpus ao ex-ministro.

Na ocasião, partiu de Dias Toffoli a proposta de soltar Dirceu — o atual presidente do STF foi seguido por Ricardo Lewandowski e Gilmar Mendes.

“Deste modo, entre a revogação de suas prisões preventivas e a atual prisão em razão da confirmação da condenação em segunda instância nos autos da ação penal nº 5030883-80.2016.4.04.7000, não ocorreu qualquer fato novo que justificasse um novo recolhimento carcerário”, afirma a defesa.

“Pelo contrário, José Dirceu está e sempre esteve à disposição das autoridades”, completa o pedido — uma ironia involuntária.

Leia AQUI a íntegra do pedido.

Comentários

  • Tatiana -

    Como pode o povo suportar tanta bandalheira? É revoltante. Quanto a esquerda tomar o poder irão acordar e será tarde demais.

  • DAISY -

    Pode não ser coincidência que o Juiz esteja de plantão, porque ele já criticou ação do MPF do Paraná, em favor de Dalmey e Fanton - dois delegados que trariam a Lava Jato.

  • Fátima -

    Que revolta hedionda tomou conta do país. Não é possível aceitarmos a soltura desses ladrões assassinos.

Ler 49 comentários