ACESSE

No pedido de soltura, defesa diz que não cabe prisão preventiva de Dirceu

Telegram

No pedido de soltura apresentado hoje, os advogados de José Dirceu afirmaram que não cabe à Justiça Federal decretar uma nova prisão preventiva, que poderia mantê-lo na cadeia. Motivo: em maio de 2017, o próprio STF concedeu um habeas corpus ao ex-ministro.

Na ocasião, partiu de Dias Toffoli a proposta de soltar Dirceu — o atual presidente do STF foi seguido por Ricardo Lewandowski e Gilmar Mendes.

“Deste modo, entre a revogação de suas prisões preventivas e a atual prisão em razão da confirmação da condenação em segunda instância nos autos da ação penal nº 5030883-80.2016.4.04.7000, não ocorreu qualquer fato novo que justificasse um novo recolhimento carcerário”, afirma a defesa.

“Pelo contrário, José Dirceu está e sempre esteve à disposição das autoridades”, completa o pedido — uma ironia involuntária.

Leia AQUI a íntegra do pedido.

O ex-ministro José Dirceu deixa o Fórum Professor Júlio Fabbrini Mirabete, do Tribunal de Justiça do DF.

O NOVO 7 x 1 BRASILEIRO Leia aqui

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 49 comentários