Nobre diz que delações foram sob tortura

O advogado de Cunha, Marcelo Nobre, alega que as declarações dos delatores da Lava Jato, como Júlio Camargo, foram obtidas sob tortura e que, por isso, não valem como prova. “Delação torturada não faz prova de nada”, diz.

É um advogado sem limites como o seu cliente.

Faça o primeiro comentário