"Nojentos os vídeos"

Pedro Taques, governador de Mato Grosso, deu entrevista ao Estadão sobre a delação de seu antecessor, Silval Barbosa.

O tucano, citado em episódio de caixa dois, nega a participação em irregularidades. Sobre o instrumento da delação premiada, ele diz:

“Ela (a delação) só não pode servir de instrumento de vingança a adversários.”

Em relação às imagens de políticos do estado recebendo dinheiro em espécie, Taques afirma: “Nojentos os vídeos”.

Aliados do governador aparecem nas imagens. “Conversei (com eles). Choraram.”

Mais notícias
TOPO