Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Nos bastidores, senadores falam em acionar Conselho de Ética contra Izalci

Ofício comprova que o tucano apoiou Wellington Fagundes para relator de educação do orçamento de 2022 como líder de bloco do qual não é líder
Nos bastidores, senadores falam em acionar Conselho de Ética contra Izalci
Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado

Um grupo de senadores se movimenta nos bastidores para uma possível representação junto ao Conselho de Ética da Casa envolvendo o senador Izalci Lucas (PSDB-DF).

Nesta legislatura, como já informamos, o Conselho de Ética do Senado não funcionou.

Como temos noticiado desde a manhã desta segunda-feira (6), Izalci assinou um ofício apoiando a indicação de Wellington Fagundes (PSD-MT) se colocando como líder do bloco parlamentar no Senado formado por PSDB, Podemos e PSL, o que não é verídico — o líder é o senador Lasier Martins (Podemos-RS).

Em conversa com O Antagonista, Izalci (foto) comentou: “Assinei como líder do PSDB, mas como eu participo do bloco…”. O ofício de 5 de agosto comprova que o tucano assinou como líder do bloco parlamentar em questão (veja imagem abaixo).

Um dos senadores chegou a dizer, em reservado, que Izalci pode ter cometido crime de falsidade ideológica.

O próprio Izalci admitiu que, “se olhar o regimento literalmente”, Fagundes não poderia ser o relator de educação, mas tentou justificar alegando que “a CMO só funciona por acordo”. Pelas regras vigentes no Congresso, Fagundes não poderia ocupar a função, uma vez que um correligionário, o deputado Zé Vitor (PL-MG), o antecedeu. A alternância nas relatorias setoriais, lembrou a senadora Soraya Thronicke (PSL-MS), foi uma das regras construídas após a CPI dos Anões do Orçamento“para evitar vícios que passaram a ser tratados como ‘entendimentos comuns’.

Lasier3

 

 

 

 

 

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....