ACESSE

Nota da Ajuferjes

Telegram

A Ajuferjes, associação de juízes federais do RJ e do ES, divulgou uma nota sobre as declarações de Wilson Witzel ensinando juízes a acumularem gratificações.

“A respeito de questionamento surgido em meio ao debate eleitoral para o cargo de Governador do Rio de Janeiro no blog do jornalista Lauro Jardim sobre o pagamento de Gratificação por Acúmulo de Jurisdição criada pela Lei 13.093/2018, a AJUFERJES esclarece à população que o referido pagamento, além de limitado ao teto constitucional, representa expressiva economia aos cofres públicos, na medida em que permite que um juiz desempenhe a função de vários outros, sendo regulamentado, fiscalizado e autorizado por todas as instâncias administrativas e correcionais, a saber, Corregedoria do TRF2, Conselho de Justiça Federal, Conselho Nacional de Justiça e Tribunal de Contas da União, não existindo qualquer notícia de irregularidade ou ilegalidade a se respeito em nenhum Tribunal da União”.

Tem candidato trocando de fantasia no 2º turno. Veja AQUI

Comentários

  • Cirval -

    Quando começam as desculpas corporativistas minha preocupação aumenta. Parece aquele discurso de político que usou dinheiro sujo em campanha e diz que tudo foi aprovado pelo TSE.

  • Alan -

    Judiciário lixo de anos para julgar um simples processo em primeira instância! Fora a segunda terceira e quarta instância, justiça podre! Bando de vagabundo sustentado pelo meu seu nosso dinheiro!

  • Renato -

    O erro, me parece, evda magistratura como um todo. Bons juízes ou não, todos se aproveitam das brechas da lei. Os juízes tem que entender que o Brasil quer mudança e ética. Witzel vence por isso.

Ler 64 comentários