Nota da defesa de Paulo Preto

Os advogados de Paulo Preto enviaram a seguinte nota:

”A defesa do engenheiro Paulo Vieira de Souza informa que a prisão do ex-diretor de Engenharia do Dersa nos governos Geraldo Alckmin e José Serra NÃO tem qualquer relação com a Lava Jato. Foi decretada no âmbito de processo sobre supostas irregularidades ocorridas em desapropriações para construção do Rodoanel Sul.
No entendimento da defesa, trata-se de uma medida arbitária, sem fundamentos legais, além de desnecessária diante do perfil e da rotina do investigado, sempre à disposição da Justiça.”

Daniel Bialski e José Roberto Santoro

Temas relacionados:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

Ler mais 9 comentários
  1. Efeitos econômicos da Justiça: a) o preço da “mortadela” já caiu; b) projeções econômicas indicam que haverá liquidação de “coxinha” nos bares e butecos. Kkkkk

  2. Trabalhei no financeiro da artesp em meados de 2008, que na epoca era uma altarquia de cabide de emprego pra velhos pelegos da dersa e puxa sacos tucanos.
    O dia que a PF e o MP INVESTIGAREM os contratos da artesp com as concessionarias de pedagio, descobrirao o tamanho da lavanderia tucana em sp.

    1. Lúcio, cumpra seu dever patriótico, DENUNCIE. Se vc sabe mais, DENUNCIE, não se acovarde. O povo paulista ficará agradecido, pois já não suporta mais pedágios tão extorsivos. A voz do povo, que é sábia, há décadas propala o tal “esquema dos pedágios paulistas”. É preciso investigar, DENUNCIE, não se cale Lúcio.

    2. Lucio, Cumpra com o dever patriótico, DENUNCIE. Não se acovarde. Se vc realmente tem informações da propalada roubalheira dos pedágios paulistas, DENUNCIE. A voz do povo (que é sábia, sim) comenta há anos o tal “esquema do pedágio”, é preciso acabar com isso. Nós paulistas estamos sendo espoliados há décadas com os pedágios extorsivos.