ACESSE

Nota de Pablo Tatim

Telegram

Pablo Tatim, ex-auxiliar de Onyx Lorenzoni demitido na semana passada, divulgou uma nota sobre a sua exoneração. Eis a íntegra:

1 – Eu não estou saindo por suposto envolvimento em malfeitos, mas sim devido a um processo político sobre o qual, por enquanto, eu me reservo o direito de silenciar.

2 – Nesse sentido, destaco que a CGU atestou, por escrito (ofício abaixo), que não é apontada nenhuma conduta irregular da minha parte no relatório por ela encaminhado à Polícia Federal (que trata de irregularidades em uma licitação na área de tecnologia do Ministério do Trabalho).

3 – Contudo, a Corregedoria do extinto Ministério do Trabalho, passados quase dois anos da minha saída de lá, decidiu abrir uma investigação contra mim justamente quando foi anunciado que o Governo Federal iria acabar com o Ministério, baseado em estudo técnico de minha autoria.

4 – Destaco que nunca cometi nenhum malfeito como servidor público e considero que as acusações existentes são uma forma de retaliação visando, à época, a não extinção do Ministério do Trabalho.

5 – Por fim, refiro que os meus sigilos fiscal e bancário, assim como da minha esposa e pais, estão à disposição das autoridades. Como cidadão, servidor público e advogado, confio plenamente na Justiça.”

A Lava Jato pode abrir mais uma caixa preta. SAIBA MAIS

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 37 comentários