Nota do governo do Piauí

Nota do governo do Piauí
Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

O governo do Piauí enviou nota a O Antagonista para explicar o decreto que autorizou servidores a esvaziar casas e desapropriar imóveis no enfrentamento da Covid-19.

Leiam:

“O Governo do Estado do Piauí esclarece que o decreto nº18.942, de 16 de abril de 2020, que prevê a autorização do uso de propriedade particular será aplicado apenas em total acordo com o proprietário do imóvel e em caso de iminente perigo público, a construção de hospitais de campanha já está sendo realizada, todavia se outros precisarem ser construídos e, se não houver mais terrenos ou imóveis públicos disponíveis, será recorrido ao imóvel privado, mas apenas quando for extremamente necessário. Tal medida também vem sendo aplicada em outros estados.

Sobre a autorização para que os agentes da Defesa Civil adentrem em residências para prestar socorro ou para determinar pronta evacuação. A medida tem como objetivo resguardar os moradores da casa de uma situação de risco. No Equador, por exemplo, as pessoas estão sendo infectadas dentro de casa por um familiar e vindo a óbito, pois o sistema de saúde já colapsou, tanto como o sistema funerário. Portanto, a finalidade é evitar desastres de grandes proporções.

A Secretaria de Defesa Civil também poderá mobilizar servidores do estado e municípios para atuarem sob sua coordenação em caso de necessidade, além de convocar voluntários para reforçar ações de resposta e realização de campanhas de arrecadação de recursos junto à comunidade para facilitar ações de assistência à população. O decreto está em vigor em nível estadual e possui reconhecimento federal no Sistema Integrado de Informações sobre Desastres (S2ID), do Ministério do Desenvolvimento Regional.”

Leia também: NOVO CHEFÃO NA SAÚDE: O COMBATE AO CORONAVÍRUS VAI MUDAR?
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 87 comentários
TOPO