Nota do Novo sobre Romeu Zema

O Novo divulgou a seguinte nota sobre a notícia de que Romeu Zema, governador de Minas Gerais, conseguiu aprovar na Assembleia Legislativa a manutenção dos chamados “jetons”, criticados por ele quando candidato:

“Romeu Zema vetou a proibição ao pagamento de jetons e assinou um decreto que estipula condições para a participação dos secretários nos conselhos fiscais de estatais. A prática – que já era seguida em Minas – se justifica, pois o salários dos secretários de Minas Gerais, quando comparado com de outros estados, é baixo, impedindo a manutenção dos excelentes secretários atraídos pelo processo seletivo.

Como a gestão anterior estourou todos os limites da Lei de Responsabilidade Fiscal, não é legalmente possível adequar os salários dos secretários à realidade.

Sete dos 12 secretários receberão os jetons. O salário médio destes sete secretários será de aproximadamente R$22 mil, em linha com o secretariado dos outros estados e abaixo do valor máximo permitido de R$35 mil. Nenhum secretário receberá o valor máximo.

O governo de Minas cortou cargos comissionados e 10 secretarias e economizará quase R$1 bilhão ao longo do mandato. É importante lembrar que a ocupação dos secretários nos conselhos não afetará o orçamento do governo e nem o das estatais.

Os salários do governador Zema e do vice-governador Paulo Brant continuam sendo doados, conforme prometido em campanha.”

Comentários

  • Matheus -

    Romeu Zema, político de um mandato só

  • Wagner -

    Enquanto isso o salário de professores em MG é 1800 reais e engenheiros 2000 reais. Farinha pouco meu pirão primeiro. O resto é bla bla bla, mesmo do Novo.

  • Marcelo -

    Blá, blá, blá, jeitinho para aumentar o salário. Alguém aqui tem como dar um jeitinho para aumentar o seu?

Ler 28 comentários