Nota do Senado

Sobre os 41 contratos vigentes para “pequenas obras” e demais reformas no Senado, em gabinetes e em apartamentos funcionais, o Senado argumenta em nota enviada a O Antagonista que “as reformas realizadas em áreas internas ou imóveis funcionais da Casa obedecem a critérios técnicos e não atendem a demandas individuais”.

“São ações no sentido de preservar o patrimônio histórico tomadas sempre que houver necessidade de conservação do bem público”, diz o texto.

Segundo o Senado, do total previsto para 2016, foram gastos até agora “apenas R$ 5,5 milhões”.