Notícia de vira-lata

O complexo desportivo de Deodoro ficou sem água, hoje, problema parcialmente resolvido no fim da tarde, segundo O Globo.

Não havia água nos banheiros, nos refeitórios e muito menos nos bebedouros. De acordo com o jornal, “a única fonte de água disponível era encontrada nos quiosques de alimentação, onde uma garrafinha de meio litro saía a salgados R$ 8, para quem tivesse forças para enfrentar as longas filas para comprá-las. Dezenas de pessoas passaram mal e lotaram os postos médicos no primeiro dia de funcionamento do Complexo Esportivo de Deodoro, mas nenhum caso grave foi registrado”.

Mais:

“Por volta das 14h, uma das funcionárias encarregada da limpeza do Rio Fest, espaço de lazer do complexo, foi levada às pressas, desmaiada, para um posto de atendimento médico. O setor estava completamente sem água desde cedo, e, como sua função era manter a área de lazer descampada limpa, ela havia passado horas manejando a vassoura sob sol forte, o que fez sua pressão baixar”.

Esse negócio de noticiar falta d’água em Olimpíada é coisa de brasileiro com complexo de vira-lata.