ACESSE

A nova cruzada da CUT

Telegram

Vagner Freitas, presidente da CUT, assinou manifesto em defesa do STF contra “ataques e discursos criminosos de ódio e violência”.

Em junho do ano passado, quando o tribunal julgou Gleisi Hoffmann, Freitas disse que estava “formado o teatro para condenar mais um petista” e que a “cruzada da CUT” era denunciar a “perseguição”.

O STF não está mais acovardado, diria Lula.

O julgamento que pode libertar Lula — e muitos outros condenados. CONFIRA

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 48 comentários