Nova denúncia da Lava Jato reacende possibilidade de delação de Paulo Preto

Nova denúncia da Lava Jato reacende possibilidade de delação de Paulo Preto
SÃO PAULO, SP, BRASIL, 31-10-2010, 16h40: O ex-diretor de engenharia da Dersa (Desenvolvimento Rodoviário S/A), Paulo Vieira de Souza, conhecido como Paulo Preto, concede entrevista após votar no bairro Jardim Everest, em São Paulo (SP). Paulo Preto é acusado pelo PT de desviar R$ 4 milhões para um suposto esquema de caixa dois da campanha presidencial do político José Serra (PSDB). Ele, no entanto, nega as acusações. (Foto: Mateus Bruxel/Folhapress)

A inclusão da ex-mulher e de duas filhas de Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto, na denúncia do Ministério Público Federal em São Paulo por lavagem de dinheiro reacendeu a possibilidade de uma delação do ex-diretor da Dersa, diz a Crusoé.

Uma das filhas de Paulo Preto já havia sido presa e condenada junto com o pai por incluir empregadas e babás da família em um programa de reassentamento de famílias deslocadas pela obra do Rodoanel.

Depois que ela foi presa, o ex-diretor da estatal passou a cogitar um acordo de delação com a Lava Jato.

Leia aqui a íntegra da nota.

Leia mais: CENSURA À IMPRENSA: O EXEMPLO QUE VEM DO SUPREMO
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 46 comentários
TOPO