Nova gestão da TV Câmara censura e gasta

Com a queda de Eduardo Cunha, caiu também Cleber Verde do comando da Comunicação da Câmara. Sua gestão foi responsável por suspender diversas licitações superfaturadas, gerando uma economia de R$ 18 milhões.

Mas isso acabou.

José Priante assumiu, trocou os diretores e se pôs a gastar. A ordem é executar todos os empenhos disponíveis, comprar equipamentos novos e distribuir gratificações antes que a PEC do Teto entre em vigor.

Além de implodir qualquer controle de gastos, o novo secretário, que é sobrinho de Jader Barbalho, remodelou a grade de programação e até censurou transmissões de debates em comissões da Casa.

Faça o primeiro comentário