A nova regra para voos de autoridades em classe executiva

Telegram

O governo federal prepara um decreto que prevê a possibilidade de compra de passagens aéreas em classe executiva, em viagem ao exterior, para os ocupantes dos seguintes cargos, segundo a Folha:

– Presidente e vice-presidente da República;

– Ministros, secretários-executivos e secretários-gerais dos Ministérios;

– Comandantes do Exército, da Marinha e da Aeronáutica e o chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas.

“A regra, porém, só se aplica àqueles que tenham 65 anos ou mais e em viagens que duram mais de oito horas.

A permissão busca resolver um impasse entre dois entendimentos recentes, um mais restritivo e outro mais permissivo, sobre a questão.

O texto aguarda análise da Casa Civil antes de ser publicado no ‘Diário Oficial’ da União. A expectativa é que entre em vigor nesta semana.”

Comentários

  • Gerson -

    Sempre se acham uma casta diferenciada superior ao povo que pagam seus alto salários. Esse é um passo para membros do judiciário e legislativo pedirem equiparação porque sabem que o povo tá louco para jogar tomates e dizer aquilo que eles não querem ouvir no local público ideal. Vão querer daqui a pouco criar aeroporto exclusivo.

  • Beth -

    Uns 30 anos atrasados prá variar.... A corte não se emenda....

  • Velociraptor -

    Pra mim tem que ser em primeira classe, porque na executiva ou na econômica o povo acaba identificando eles e os enchendo de porrada. Isto hoje, porque amanhã podem até sofrer agressões maiores e quem sabe antecipem o encontro com Jesus ou com o Satanás pelo que têm feito pelo país.

Ler 29 comentários