Novo embate entre governo e PSDB

Registramos ontem que governistas conseguiram aprovar na Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara um convite para que o ministro tucano Bruno Araújo (Cidades) explique por que a construção de casas populares tem beneficiado mais os estados governados pelo PSDB.

É ainda mais sério: o requerimento aprovado foi uma convocação, ou seja, Bruno terá de comparecer. A data ainda não está definida.

“Nada contra Pernambuco receber 3500 e São Paulo receber 15 mil, eu sou contra o Maranhão receber 400, e a Paraíba, 700 apenas – eu quero conhecer o critério de distribuição dessas moradias”, disse, na sessão de ontem, o deputado paraibano Hugo Motta, do PMDB, autor do pedido.

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

  1. PQP! Ilustre paraibano Hugo Motta, do PMDB: Quanta hipocrisia. V.Exas. se matam para abocanharem cargos – principalmente ministérios – para fazerem exatamente o que a Exa. Bruno e todas as demais fazem. Transferir recursos e obras a seus currais eleitorais e, salvo raríssimas exceções as quais eu pessoalmente desconheço, garantir a devida participação no “IPAM”-Incentivo ao Parlamentar Moderno, vulgarmente conhecido como “Propina, Suborno, Doação Partidária, Bola, Peita, Cafezinho, Taxa de Sucesso, enfim cada região,estado tem a sua definição local.
    No Brasil deveríamos alterar o sentido da vogal “C” de COMISSÕES PARA “C” de COMILÂNCIAS. O ideal seria COMEÇÃO, mas não existe “ainda ” na língua portuguesa infelizmente.

Ler mais 5 comentários
  1. PQP! Ilustre paraibano Hugo Motta, do PMDB: Quanta hipocrisia. V.Exas. se matam para abocanharem cargos – principalmente ministérios – para fazerem exatamente o que a Exa. Bruno e todas as demais fazem. Transferir recursos e obras a seus currais eleitorais e, salvo raríssimas exceções as quais eu pessoalmente desconheço, garantir a devida participação no “IPAM”-Incentivo ao Parlamentar Moderno, vulgarmente conhecido como “Propina, Suborno, Doação Partidária, Bola, Peita, Cafezinho, Taxa de Sucesso, enfim cada região,estado tem a sua definição local.
    No Brasil deveríamos alterar o sentido da vogal “C” de COMISSÕES PARA “C” de COMILÂNCIAS. O ideal seria COMEÇÃO, mas não existe “ainda ” na língua portuguesa infelizmente.