ACESSE

Nunca tive 'sentimento pessoal negativo' por Lula, diz Moro

Telegram

Sergio Moro disse há pouco estar com a “consciência tranquila” em relação a todos as decisões que tomou no âmbito da Lava Jato.

À espera do julgamento no STF de sua suspeição no caso Lula, Moro afirmou nunca ter tido um “sentimento pessoal negativo” pelo petista.

“Não sei o que o Supremo vai decidir. Tenho consciência tranquila em relação aos atos que produzi durante a minha atuação como juiz. Em relação ao Lula, eu não tenho nenhum problema com ele, nenhum sentimento pessoal negativo. Jamais eu o ofendi de alguma maneira, apesar de tentarem levar para o lado pessoal.”

Para Moro, a sua ida para o governo Jair Bolsonaro não tem relação com a sua atuação na Lava Jato e a prisão do ex-presidente.

“Jamais quis tomar decisões com cunho político-partidário. A minha decisão de entrar no governo Bolsonaro não tem nenhuma relação com a minha atuação como magistrado. Eu não conhecia o presidente.”

Segundo o ex-ministro, ele decidir entrar no governo porque viu a possibilidade de levar o “combate à corrupção a Brasília”, com chance de “formular políticas públicas contra a criminalidade”.

E acrescentou:

“[O caso de Lula] Foi muito difícil. Começou a fase ostensiva em 2014 e foi até 2018. Foi um trabalho institucional que envolveu boa dose de sacrifício pessoal. Fui atacado durante todo esse percurso, em uma tentativa de assassinato de reputação. Não fui eu que fiz a Lava Jato. Foi um conjunto de ações que envolveram até o STF. É uma construção coletiva que orgulhou o país. Foi um momento que as pessoas perceberam que o combate à corrupção poderia dar certo.”

Leia mais: Exclusivo: O 'blog' do Aras

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 59 comentários