Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Nunes Marques é relator da ação de Carlos Bolsonaro contra cúpula da CPI

Filho de Jair Bolsonaro diz que Omar Aziz e Renan Calheiros cometeram prevaricação e abuso de autoridade no comando dos trabalhos da CPI
Nunes Marques é relator da ação de Carlos Bolsonaro contra cúpula da CPI
Foto: Fellipe Sampaio /SCO/STF

O ministro Nunes Marques (foto) foi sorteado relator da notícia-crime apresentada pelo vereador do Rio de Janeiro Carlos Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro, apresentou nesta quinta-feira (25) contra o comando da CPI da Covid.

No pedido, Carlos Bolsonaro diz que o presidente e o relator da comissão – Omar Aziz (PSD-AM) e Renan Calheiros (MDB-AL), respectivamente – cometeram crimes como prevaricação e abuso de autoridade ao longo das investigações.

Na prática, a ação deve ser enviada à Procuradoria-Geral da República, responsável por determinar a adequada apuração dos fatos.

O filho do presidente afirmou ainda que o relatório final aprovado pela maioria da CPI “distribuiu a granel, sem a observância de qualquer critério jurídico-penal, os mais variados crimes, sugerindo o indiciamento de dezenas de pessoas”, dentre as quais ele mesmo.

“Com o passar do tempo, como a (pseudo)investigação não trouxe elementos probatórios acerca da participação do noticiante em qualquer ação ou decisão tomada pelo Governo Federal, os noticiados passaram a explorar a narrativa de que o noticiante seria o responsável pela organização e disseminação de notícias falsas”, disse o filho de Jair Bolsonaro.

Mais notícias
TOPO