Nuzman e o colchão olímpico

O Estadão registra que Carlos Arthur Nuzman, preso na Cadeia Pública José Frederico Marques, em Benfica (zona norte do Rio), vai dormir em colchões usados na Olimpíada de 2016.

Nuzman foi preso temporariamente por cinco dias. Ele está na mesma cadeia para onde Sérgio Cabral, cuja quadrilha o presidente do COB é acusado de beneficiar, foi transferido em maio.

 

15 comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200

  1. Ladrões de dinheiro público são agentes de crime hediondo, prejudicando milhões e milhões de cidadãos, principalmente os mais pobres. Esse velho escroto merece mais é dormir no chão duro da cadeia, coberto com um papelão…

  2. Essa prisão é patética.
    Desde quando retificar uma declaração de IR, que é um ato registrado e formal, pode ser considerado como destruição de provas.
    Puro jogo de holofotes.

    1. Milhões de brasileiros fazem isso, quando começam a ser investigados lembram que possuem barras de ouro em algum banco africano. Super normal.

  3. E as barras de ouro? Eram para derreter e fazer as medalhas ou o ouro das medalhas foi transformado em barras? As medalhas estavam descascando em pouco tempo. Era biju. Nesse Brasil, o que não falta é ladrão. Ainda falta checar as outras Confederações: Basquete; Voleibol; Natação…

  4. Que feliz coincidência. Tomara que os colchões estejam cheios de pulgas, baratas e percevejos, para que o “nobre dos ouros” sinta um pouco de como vive o povo que eles roubam e enganam diariamente.