O abuso de poder do PT pode derrubar Temer

Sim, foi o nosso site, O Antagonista, o primeiro a publicar o relato da Odebrecht sobre a propina que o PT repassou ao PDT.

Os leitores que, na quinta-feira, ainda estavam de ressaca, podem reler nosso post aqui.

Os jornais passaram a sexta-feira acusando Aécio Neves de caixa dois – apenas para tentar livrar Lula da cadeia.

Hoje, aparentemente, eles compreenderam que a denúncia sobre a compra do PDT é muito mais grave – e muito mais verdadeira – do que aquela sobre o PSDB.

O Estadão explicou:

“Em 2015, o TSE mudou a sua jurisprudência e passou a reconhecer a compra de apoio político como uma forma de abuso de poder econômico.

Por unanimidade, a Corte Eleitoral manteve a decisão do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul, que cassou os mandatos do então prefeito de Crissiumal e do seu vice.

No caso, tanto o prefeito quanto o vice foram acusados de oferecer dinheiro e cargos públicos a políticos adversários para que eles desistissem de disputar as eleições, além de apoiar as suas candidaturas.

A ação que pode levar à cassação do mandato de Temer apura se a chapa Dilma-Temer cometeu abuso de poder político e econômico nas eleições de 2014. A suposta compra de apoio político para garantir a adesão do PDT à coligação resultou em mais tempo de duração da propaganda eleitoral, o que teria beneficiado a chapa reeleita”.

Faça o primeiro comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200