O advogado das empreiteiras

José Eduardo Cardozo usou o seguinte argumento para defender as empreiteiras que roubaram a Petrobras:

“É preciso separar as pessoas das empresas. As condutas individuais devem ser investigadas. Outra coisa é tomar decisões contra as empresas, que possam prejudicar a economia do País. Temos que ter o cuidado para não atentar contra a economia, contra o emprego e contra o bem-estar da sociedade”.

É exatamente o mesmo argumento usado por outra categoria que movimenta a economia e gera empregos – a Máfia.

Obra pública realizada por empreiteira ligada à Máfia

Faça o primeiro comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200