O advogado do TSE

O ministro Henrique Neves espalha para a imprensa que pretende antecipar seu voto no TSE mesmo que seus colegas interrompam o julgamento com um pedido de vista.

Quem o conhece, porém, diz que isso é jogo de cena.

Henrique Neves, apesar de ter sido indicado por Dilma Rousseff, não quer comprar briga com Michel Temer, porque ele vai voltar a advogar.

Seu plano é dar mais tempo às defesas para não ser chamado a votar.