ACESSE

O advogado que grampeou Moro e o instituto que fechou mais de 800 milhões em contratos emergenciais no governo Witzel

Telegram

O Antagonista apurou que o advogado Roberto Bertholdo foi contratado, no ano passado, pelo Instituto de Atenção Básica e Avançada em Saúde (Iabas), que tem histórico de denúncias nas gestões de hospitais e UPAs em São Paulo e no Rio de Janeiro.

O Iabas ressurgiu na imprensa semanas atrás, após fechar contratos emergenciais com o governo de Wilson Witzel para construir e administrar 1,4 mil leitos de hospitais de campanha, num total de R$ 835 milhões.

O caso está sendo apurado pelo TCE-RJ, que solicitou à Secretaria de Saúde o detalhamento do contrato e um ajuste no valor.

Bertholdo, que ficou conhecido por mandar grampear Moro em 2004, deixou o Paraná e se estabeleceu em Brasília há alguns anos. Ele também foi denunciado por compra de sentenças, atuou como advogado do mensaleiro José Borba e foi conselheiro de Itaipu no primeiro governo do PT.

Ele possui um luxuoso escritório na Península dos Ministros, onde estão concentradas as residências oficiais da Câmara e do Senado, de ministros de tribunais e outras autoridades.

Quem assina o contrato com Bertholdo em nome do Iabas é o executivo Antonio Carlos Romanoski, ex-presidente da Sundown Motos.

 

Leia também: Bom jornalismo: a sua proteção contra as fake news. Entenda

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 61 comentários