ACESSE

O amigo de Dirceu na corte de Bolsonaro

Telegram

A reportagem de capa da Crusoé conta quem é Paulo Marinho, o amigo de José Dirceu que grudou em Jair Bolsonaro.

Um episódio:

“Na véspera da cassação de José Dirceu, em dezembro de 2005, um deputado federal que participaria da votação secreta no dia seguinte recebeu um telefonema em que o interlocutor o convidava para uma reunião que ocorreria horas depois em uma mansão no Lago Sul, em Brasília.

Ao chegar, lá estavam Dirceu, Luiz Eduardo Greenhalgh, seu advogado e correligionário, e o dono da casa e autor do telefonema: o carioca Paulo Marinho hoje um dos empresários mais próximos do presidente eleito, Jair Bolsonaro. A ideia era tentar angariar votos para impedir a iminente cassação. Marinho, amigo de Dirceu, estava empenhado na missão, que se mostraria infrutífera.”

Leia a reportagem de Caio Junqueira e Filipe Coutinho na Crusoé:

O candidato a lobista-geral da República

 

“Os investidores não devem se preocupar muito com o futuro da democracia no Brasil.” MAIS AQUI

Comentários

  • PAULOQUARESMA -

    Foi dado o alerta. Ainda há tempo para correção de rota. Se não tomar providência, começa o governo com o pé esquerdo. Umas das coisas que eu espero, é ver esse terrorista preso novamente.

  • Eduardo -

    Tá cheio de petralha tentando se passar por eleitor de Bolsonaro, só para ficar criticando. Olha que o cara ainda nem começou a governar...

  • george -

    Ué já tem PT infiltrado, o Capitão tá dormindo de toca, cadê o Mourão pra por esse PT pra fora, o Capitão tá cego?

Ler 121 comentários