O ano em que a campanha "não ferveu"

O publicitário Paulo Vasconcelos, marqueteiro de Andrea Matarazzo (PSD) em São Paulo, disse ao Estadão que a campanha eleitoral neste ano, em razão da pandemia, sobretudo, “não ferveu”.

Ele mantém o otimismo em Matarazzo, citando o caso de Romeu Zema (Novo), que em 2018 surpreendeu no fim.

“É possível acontecer isso aqui? Talvez sim. O crescimento do Boulos e a estagnação de Bruno e Russomanno podem ser o sintoma de uma calmaria perigosa.”

Leia mais: O Centrão quer dominar sua cidade. Entenda como
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 5 comentários
TOPO