O atalho jurídico do PEN

“O PEN busca um ‘atalho jurídico’ para atrasar o máximo possível a retomada da discussão sobre prisão após condenação em segunda instância”, diz O Globo.

O prazo de cinco dias dado por Marco Aurélio Mello “termina na quinta-feira.

Como as sessões plenárias do Supremo ocorrem apenas às quartas e quintas, somente a partir dessa data o ministro relator poderá decidir quando o tema retorna à avaliação da Corte”.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

  1. PEN que fez o mal feito pode limpar a sujeira da seguinte maneira: Pergunta pros togados do STF de quanto cada um deles precisa e o numero das contas correntes deles em paraísos fiscais; tira a quantia da cota do fundo partidário; converte para € ou US$ a quantia; deposita nas contas correntes dos ilustres togados; então chama o Sepulvida Pertence que é LuloPetista desde criancinha e que sabe como dizer para os togados sentarem na ADC ou pedirem vistas e …..pimba, está arrumada a questão.

Ler mais 3 comentários
  1. PEN que fez o mal feito pode limpar a sujeira da seguinte maneira: Pergunta pros togados do STF de quanto cada um deles precisa e o numero das contas correntes deles em paraísos fiscais; tira a quantia da cota do fundo partidário; converte para € ou US$ a quantia; deposita nas contas correntes dos ilustres togados; então chama o Sepulvida Pertence que é LuloPetista desde criancinha e que sabe como dizer para os togados sentarem na ADC ou pedirem vistas e …..pimba, está arrumada a questão.