“O BNDES sofre tráfico de influência”

Para Marcos Rotta, presidente da já encerrada CPI do BNDES, não há dúvidas de que o banco foi vítima de tráfico de influência.

Leiam o que o peemedebista disse em entrevista à Época:

“O que a gente identificou é que o BNDES sofre tráfico de influência. E isso é muito claro. O BNDES esconde os critérios para financiar obras em países como Angola, Cuba e Venezuela – e não deixa transparecer a motivação desses créditos. Enquanto isso, o Brasil enfrente problemas de portos, de metrô e de infraestrutura.”