Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

O bolsonarismo dá lucro

Canais investigados no inquérito dos atos democráticos receberam mais de R$ 5,6 milhões em mídia programática do Youtube
O bolsonarismo dá lucro
Foto: STF

“Levantamento do UOL com base em informações compiladas pelo MPF mostra que 12 canais de extrema-direita que incentivaram atos antidemocráticos e publicaram vídeos atacando o STF e o Congresso Nacional arrecadaram em dois anos mais de R$ 5,6 milhões com monetização no YouTube.”

A informação consta de petição assinada pelo subprocurador da República Humberto Jacques de Medeiros e encaminhada ao ministro do STF Alexandre de Moraes, relator do inquérito que apura atos antidemocráticos.

De acordo com Medeiros, a monetização de canais pela publicação de vídeos que incentivam atos antidemocráticos pode configurar crimes previstos em três artigos da Lei de Segurança Nacional. Medeiros pediu a Moraes que a a investigação seja remetida para a Justiça Federal.

“O canal que mais arrecadou foi o Folha Política, com 2,44 milhões de inscritos. Sozinho, embolsou entre junho de 2018 a maio de 2020 quase R$ 2,5 milhões com monetização no YouTube. Em seguida vem o Foco do Brasil —canal com 2,59 milhões de inscritos que, segundo as investigações, recebia sistematicamente conteúdo produzido pelo assessor da Presidência Tercio Arnaud Tomaz, líder do chamado ‘gabinete do ódio’. O Foco do Brasil recebeu R$ 1,55 milhão entre março de 2019 e maio de 2020.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO