ACESSE

O bolsopetismo radiofônico

Telegram

Se ainda havia dúvidas sobre a semelhança entre bolsonarismo e petismo, o levantamento do Estadão sobre a liberação de rádios comunitárias pelo atual governo se encarrega de cancelar.

Como publicamos, entre março e abril deste ano, o Congresso recebeu do presidente autorizações para o funcionamento de 440 estações. A quantidade supera as 302 outorgas do governo Dilma Rousseff, em 2013.

O jornal ainda identificou entre os representantes das rádios pessoas que já concorreram ou se elegeram para cargos de vereador e prefeito por partidos do Centrão, o mais novo aliado de Bolsonaro na condução da “nova política”. Obviamente, a intenção é fazer propaganda do governo e ajudá-lo especialmente em 2022.

O bolsopetismo é uma realidade também radiofônica.

Leia mais: Por que 'Gilmar não vai derrubar Bolsonaro'

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 80 comentários