ACESSE

O BRASIL DA TARJA PRETA

Telegram

“Nestes tempos estranhos, alguns iluminados têm se arvorado o papel de ‘editores da nação’, para impor perigosos limites à liberdade de expressão e de imprensa”, diz a Crusoé, a respeito da censura imposta à revista, a pedido da bolsonarista Bia Kicis.

“É o novo normal com cheiro de mofo a avalizar toda a sorte de abusos e decisões com tintas fortemente autoritárias. Nas décadas de 60 e 70, quando atos assim se banalizaram, o país vivia um regime de exceção que eliminara, por diversos atos discricionários dos generais de plantão, a liberdade. Assim, é inacreditável, intolerável mesmo, que a sombra da censura e da intimidação volte a ser lançada por uma Justiça que deveria zelar pela democracia plena que, até muitas provas em contrário, ainda se encontra em vigor no Brasil”.

Leia mais: CENSURA À IMPRENSA: O EXEMPLO QUE VEM DO SUPREMO

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 30 comentários