O Brasil é um erro de vírgula

Circula pelas redes sociais uma planilha com a ordem de pagamento do famigerado auxílio-moradia para juízes e desembargadores do Distrito Federal no valor de R$ 437 mil.

O Tribunal de Justiça, em nota, disse que houve “um erro de formatação” — a saber: um erro de vírgula fez o valor do benefício saltar de R$ 4,37 mil para R$ 437 mil.

Segundo a assessoria do TJ, o tal equívoco foi percebido na “fase final de emissão da ordem de pagamento” e corrigido antes de o dinheiro cair na conta dos magistrados.

O Brasil é um erro de vírgula.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 45 comentários
  1. Mesmo que a vírgula tenha retrocedido ainda assim esse auxílio é um escárnio com a população trabalhadora do país. Deveriam acabar com esse auxilio, simples assim!

  2. Tem Juiz que vale R$ 437.000,00 graças a Deus o Brasil conta com meia dúzia desses! O resto não vale nada! Isso só para explicar que esse não é o nosso problema. Fiquemos atentos por que existem presidiários milionários que desejam contar com juízes que tenham salários de policiais! Eles estão usando a manipulando a opinião pública como manipularam na aprovação da Ficha Limpa. A lei da Ficha Limpa foi usada para deixar os esquerdalhas que contavam com blindagem da justiça enquanto políticos que atrapalhavam a esquerdalha eram afastados da política! Cassaram o direito do cidadão decidir, esse é o método da esquerda. Daqui a pouco vão querer escolher a cor da minha cueca!
    Não senhores, devemos lutar pelos melhores salários para os melhores homens!
    Nós precisamos dos melhores na Justiça!

  3. Esse “errinho” só acontece em certos locais para favorecer certos grupos ou castas. Em certos locais onde a disciplina é mais PRESENTE, isso não acontece sem que haja a devida apuração para comprovar se ouve negligência ou dolo.

  4. ANTAGONISTA ERRA A TODO MOMENTO. E NÃO É SÓ NA PONTUAÇÃO. Lembram do Pastor batista americano que morreu recentemente? ANTAgonista disse que ele foi o precursor de Edir Macedo!!!

  5. Salve a vírgula! Pode ser convocada para transformar uma grande vergonha em uma vergonha grande.
    Alguém já escreveu $4,37 mil dessa forma?
    Está mal explicado. Não seria $4.370,00?
    Olha a vírgula no lugar certo.

  6. O Brasil tem o Judiciário mais caro, ineficiente, corrupto e cheio de privilégios do Mundo.
    Não são Magistrados, são Mercadores de Sentenças e Acórdãos.
    Todos os que recebem acima do Teto Constitucional, são LADRÕES. Recebem dinheiro Ilegal.
    Que O Justo Juiz os julgue!!!

  7. Enquanto isso tem gente que ganha R$900 e não tem onde morar … essas karas já ganham mais de 20k e ainda recebem mais 4.300 de auxilio moradia … é uma palhaçada, deveriam ter vergonha.

  8. Escorregamos e voltamos para trás, diz presidente do Bradesco
    “O Brasil não merecia passar pelo que está passando agora”.
    .
    Elogiando índices de recuperação econômica, inflação controlada e queda nos juros, o banqueiro disse que “estávamos caminhando para a frente. Agora passamos por esse solavanco. Eu diria que estávamos subindo uma montanha, escorregamos e voltamos para trás”.

  9. O BRASIL NÃO É, APENAS, “UM ERRO DE VÍRGULA”.
    O BRASIL É UM PAÍS ONDE A ÚNICA LEI QUE, REALMENTE, FUNCIONA, É A LEI DE “GERSON”.

  10. METEM O LOKO! SE COLOU… COLOU…
    republica de canalhas com seus velhos e surrados truques da velha oligarquia que sempre se renova deste as capitanias hereditárias.

  11. O pior é que se o dinheiro tivesse sido emitido, os juízes não devolveriam a grana.
    .
    Diriam que adquiriram de boa fé, virou direito adquirido, não poderiam ser penalizados pelo erro dos outros.

  12. Tanto ladrão pra prender, vamos ficar com essas picuinhas contra os juízes? Coisa de petista desesperado. Esse auxílio já foi explicado N vezes. Temos que cobrar eficiência, tipo Moro, Bretas, Valisney, esses são baratos, caro é pagar Gilmar, Tofolli, Levandovsky, Marco Aurélio, esses nem de graça servem.

  13. JOSÉ FUCS | Segundo Malan, a população quer apoio do Estado para tudo, mas não leva em conta que o cobertor é curto e não há recursos para atender a todas as demandas. “Não podemos subestimar a capacidade do público de reivindicar impostos reduzidos e um governo grande”, disse. “Não pode taxar, mas há expectativa de que o governo resolva nossos problemas. É uma mistura tóxica e paradoxal.”
    .
    A Itália está tentando essa mistura por lá. Não está dando muito certo.
    A solução óbvia é reduzir o tamanho do Estado.
    Quem quiser que o Estado resolva todos nossos problemas… vai ficar querendo.