Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

O Brasil perdeu o 'timing' da vacinação, diz Mandetta

O Brasil perdeu o timing da vacinação, diz Mandetta
Foto: Papo Antagonista

O ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta afirmou há pouco a Claudio Dantas e Diogo Mainardi no Papo Antagonista que o Brasil perdeu o ‘timing’ da vacinação contra a Covid-19.

Durante entrevista coletiva, o atual ministro, Eduardo Pazuello, declarou que o governo federal já assinou contratos para a aquisição de 562 milhões de doses de vacinas. Para Mandetta, se o país tivesse apostado na vacinação em massa, possivelmente toda a população idosa já estaria vacinada.

“O Pazuello está atrasado. Se nós tivéssemos começado (a vacinação) em novembro, e tinha que ser um mix de vacinas, pegar um pouco de cada uma, provavelmente nós já teríamos vacinado todos os idosos. Nós não estaríamos passando por tantos problemas agora”, disse o ex-ministro.

Mandetta ressaltou ainda ao Papo Antagonista que foi procurado por laboratórios para que o Brasil fosse o primeiro país do mundo a iniciar a vacinação contra a Covid-19. Mas as tratativas não foram para a frente após ele ter sido substituído no Ministério da Saúde.

“Mas o que eu dizia para os laboratórios (quando eles procuraram o Ministério da Saúde): ‘Para vocês fazerem testes da fase três no Brasil, será uma maravilha. Mas eu quero a preferência de compra’. E todos falavam ‘ok’. O Brasil era o cartão de visita dos laboratórios. Eles queriam estrear no pais porque somos os melhores do mundo em vacinação”, disse Mandetta.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO