"O brasileiro mandou o lulopetismo radical e o bolsonarismo boçal para fora", diz Ciro Gomes

“O brasileiro mandou o lulopetismo radical e o bolsonarismo boçal para fora”, diz Ciro Gomes
Reprodução/YouTube/Canal do Datena

Ciro Gomes disse a Datena que “o brasileiro mandou o lulopetismo radical e o bolsonarismo boçal para fora”. “Falou: ‘Vão brigar lá fora’.”

Para ele, o eleitor optou pelo voto ao centro. “Foi um grande voto ao centro, centro-direita e centro-esquerda. Precisamos organizar para ver se isso tem desdobramentos no futuro do país.”

Apesar de ter pedido votos para Guilherme Boulos, Ciro Gomes considera o psolista um radical, disse que Flávio Fino perdeu a “noção da realidade” e que o PT “não tem humildade nem capacidade de compreender e se reconciliar com o povo, insistindo no hegemonismo”.

“O Boulos chegar onde chegou significa que agora você pode expressar uma predileção com a esquerda mais radical sem ter que explicar banditismo, contradições econômicas, fracassos extraordinários do desenvolvimento, que é o que o PT obriga o jovem. Isso eles vão perder. Não tem humildade nem capacidade de compreender e se reconciliar com o povo, insistindo nesse hegemonismo”, disparou Ciro.“O Flavio Dino resolveu não apoiar ninguém no primeiro turno. Foi votar com camiseta ‘Lula Livre’. Eles perderam um pouco a noção da realidade. Ganhou essa eleição quem soube interpretar a realidade do país com humildade.”

Leia mais: A revista que fiscaliza TODOS os poderes e conta com os melhores colunistas do Brasil.
Mais notícias
TOPO