Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

"O brasileiro não quer polarizações; quer vacina, emprego e comida na mesa"

Em recado a Jair Bolsonaro, Luiz Fux diz que ainda há espaço ao diálogo, mas é preciso compromisso; e lembra que 'palavras voam; ações fortificam'
“O brasileiro não quer polarizações; quer vacina, emprego e comida na mesa”
Foto: Fellipe Sampaio SCO/STF

No discurso de reabertura dos trabalhos do Judiciário, Luiz Fux disse que ainda há espaço para o diálogo, mas é preciso compromisso real. “Como protagonistas de nossos tempos, não olvidemos que o maior símbolo da democracia é o diálogo. Nunca é tarde para o diálogo e para a razão.”

O presidente do Supremo, que tem articulado encontros com Jair Bolsonaro, ressalta que “palavras voam, ações fortificam”. A frase lembra outra, escrita por Michel Temer a Dilma Rousseff na célebre carta de rompimento: “As palavras voam, os escritos permanecem”.

Segundo Fux, o diálogo eficiente pressupõe compromisso permanente com as próprias palavras. Não há espaço para aventuras, e os ataques frequentes de Bolsonaro só desgastam.

O brasileiro clama por saúde, paz, verdade e honestidade. Não deseja ver exacerbados os conflitos políticos; quer a democracia e as instituições em pleno funcionamento. Não quer polarizações exageradas; quer vacina, emprego e comida na mesa. Saibamos ouvir a voz das ruas para assimilarmos o verdadeiro diálogo que o Brasil, nesse momento tão sensível, reclama e deseja.”

Leia também:

Fux: “Harmonia e independência entre os poderes não implicam impunidade”

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO