"O brasileiro virou sinônimo de vírus"

“O brasileiro virou sinônimo de vírus”
Foto: Christiano Antonucci /Secom - MT

O Antagonista perguntou a uma fonte do governo de João Doria se a situação da falta de insumos para a continuidade da produção da Coronavac é preocupante.

A resposta foi que houve “sensacionalismo” na divulgação da notícia, mas “desgraçadamente, ainda não temos nível de segurança aceitável, porque o brasileiro virou sinônimo de vírus para dezenas de outros países”.

Em nota oficial divulgada na noite de ontem, o Instituto Butantan afirmou que “não interrompeu a produção da vacina contra o novo coronavírus” e que, “com uma nova remessa de IFA (o insumo para produzir os imunizantes), prevista para a próxima semana, será possível integralizar todas as 46 milhões de doses referentes ao primeiro contrato com o Ministério da Saúde até o dia 30 de abril.

Leia mais: Assine a Crusoé, a revista que não tem medo de apontar os verdadeiros culpados pelas mazelas brasileiras.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO