O casal petista em leitos separados

Gleisi Hoffmann, escolhida por Lula para presidir o PT, terá de se desdobrar entre a sede do partido e a cadeia onde seu marido, Paulo Bernardo, estará preso.

Em seu depoimento ao TSE, Marcelo Odebrecht disse que pagou uma propina de 36 milhões de dólares ao saudoso PB, ministro de Lula e Dilma Rousseff.

Faça o primeiro comentário