O caso concreto

Em seu voto, Celso de Mello, ao contrário de Gilmar Mendes, concentra-se no caso concreto: o de Antonio Palocci.

Temas relacionados:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

  1. Abstrato e concreto são muito relativos pra essa trupe.
    Julgam ao sabor das ondas.
    Ajustam a tese ao seu objetivo-mor.
    E assim enrolam o cidadão de bem, que paga seus salários.

Ler mais 4 comentários
  1. Abstrato e concreto são muito relativos pra essa trupe.
    Julgam ao sabor das ondas.
    Ajustam a tese ao seu objetivo-mor.
    E assim enrolam o cidadão de bem, que paga seus salários.

  2. Caso concreto.
    Esse é o detalhe que não permeia nos votos da equipe gilmar, marco aurélio, toffoli e lulandovisque.
    Quando votam pra soltar um companheiro encrencado e não têm argumentos, partem pro genérico e não analisam o caso concreto

  3. gilmar mendes não falou de palocci.
    Ele está se servindo do cargo no stf para atacar Moro.
    Mas Moro é inteligente. Vai continuar com a nobre missão de tentar reduzir a corrupção no Brasil, apesar de toda a torcida contrária.