Os direitos de Russomanno

Celso Russomanno se gaba de “durante anos ter defendido os direitos do consumidor”.

Os funcionários do Bar do Alemão em Brasília, que fechou as portas com uma dívida de R$ 2 milhões de aluguel, sabem muito bem.

O Tribunal Regional do Trabalho do Distrito Federal tem, pelo menos, cinco processos trabalhistas contra o bar. Os garçons cobram até gorjeta de Russomanno, que era sócio do estabelecimento às margens do Lago Paranoá.