O CEO Paulo Guedes

Paulo Guedes vai gerir a pasta da Economia como uma espécie de empresa privada.

O futuro ministro tem dito que “vai recrutar nomes para compor um conselho consultivo”, relata a Folha. “A ideia é que esse grupo o municie periodicamente com avaliações”.

O "velho Brasil" contra-ataca a Lava Jato e Sergio Moro. Entenda AQUI

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Ler mais 30 comentários
    1. Concordo plenamente. Porem mesmo sendo um país tem que haver lucros como uma empresa e estes lucros servirem para novos investimentos ao país, melhorando assim cada vez mais.

  1. Tá certo o Guedes! Um dos maiores problemas de Brasília é justamente a bolha que se cria ao redor dos dirigentes de ministérios, evitando a percepção da realidade. Parabéns ao Guedes!

  2. A organização privada é a forma mais aperfeiçoada de organização alcançada pela humanidade. Nela, ao contrário da gestão pública, o foco é o custo e a produtividade individual diária. Ser

  3. Empresas Públicas que não guardarem relação com Saúde, Educação, Segurança Pública/Institucional e Estratégicas, devem ser privatizadas (fim de cabide de emprego de agregados políticos).

  4. … Reduzir a Taxa de Imposto de Importação de Hardware/Informática. — Hoje, nada é pago. — Alíquota alta demais e ninguém paga. — Corre Solto e os Correios Tabajara Transportam sem NFe.

  5. Essa Liberdade foi dada a Delfim Neto e Mario Henrique Simonsen. Delfim Neto iniciou bem mas deixou terra arrasada. Delfim Neto era o consultor da Dilma. Não precisa falar mais nada. Guedes é fraco.

    1. É um aventureiro,tá se cercando de gente SUSPEITA tipo GUIMARÃES do quase Falido Banco Plural e recentemente Indicou um Aliado do PT pra PGFNacional,olho no Guedes MORO🧐ele é PILANTRA

    1. Estatais sao Adm Indireta, não tem estabilidade, só na Adm Pública Direta. Começou falando bobice. O grande cabide está nos ministérios.

    2. Infelizmente as estatais são compostas de corporação de funcionários, que quando não roubam e não trabalham, fingem que não veem as condutas ilícitas, para não se comprometerem. FIM DAS ESTAT

  6. Só na vida privada em gerir uma empresa é que realmente nos tornamos bam bam, lá a peteca não pode cair, se cair a empresa afunda, diferente de estatais, que os rombos são jogados pra baixo do ta