O clássico superfaturamento da Arena Pernambuco

A PF escreveu o seguinte no relatório que trata da suspeita de superfaturamento da Arena Pernambuco:

“A construção da obra não teria ocorrido sem a colaboração dos agentes políticos que, primeiramente, autorizaram a construtora Odebrecht a realizar estudos preliminares e elaborar o projeto básico da obra, sem a realização de qualquer procedimento de licitação”, diz o relatório transcrito por Rodrigo Janot a que a IstoÉ teve acesso.

O caso foi revelado pela Operação Fairplay, da PF, mas passou a ser tratado como um desdobramento da Lava Jato no STF.

Faça o primeiro comentário