O consórcio Odebrecht-OAS-Bumlai reformou o sítio de Lula

O cartel da Petrobras, em outubro de 2010, assumiu a reforma do sítio de Lula.

A Folha de S. Paulo, hoje, revela o que cada empreiteira fez.

– A Odebrecht construiu a casa de campo.

– A OAS “cuidou da contenção do lago da propriedade e do escoramento do telhado da sede, que ameaçava ruir”.

– José Carlos Bumlai “contratou o arquiteto Igenes Irigaray Neto e bancou a mão de obra para a montagem da estrutura de uma casa anexa à sede do sítio, com quatro suítes, a um custo de cerca de R$ 40 mil”.

A cozinha, paga pela OAS em dinheiro vivo, só foi reformada em 2014.