ACESSE

O constrangimento dos generais

Telegram

“Cada vez que o capitão dá uma de cachorro louco, confraternizando com apoiadores golpistas, envergonha o país no estrangeiro e constrange a cúpula militar”, diz Josias de Souza.

A nota assinada pelo general Fernando Azevedo e Silva foi necessária “porque o silêncio dos militares poderia soar como um aval para a presença de Bolsonaro na manifestação de domingo em defesa da intervenção militar, da reedição do AI-5 e do fechamento do Congresso e do Supremo. O texto constrange porque todos sabem que ele não deveria existir”.

O general Fernando Azevedo e Silva, chega ao CCBB para o café da manhã com o presidente eleito, Jair Bolsonaro.

Leia também: NOVO CHEFÃO NA SAÚDE: O COMBATE AO CORONAVÍRUS VAI MUDAR?

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 133 comentários