O "controle remoto" do presidente eleito

Na entrevista à Record, Jair Bolsonaro reafirmou que a imprensa não será controlada pelo governo, mas pelos leitores e espectadores, na forma de perda de assinaturas de jornais e audiência.

O repórter usou a imagem que o controle será o “remoto” e o presidente eleito concordou.

Ele também disse que o governo continuará a fazer propaganda nos veículos, conforme a necessidade.

Comentários

  • Maria -

    O Presidente não precisou desses veículos para se eleger. Não precisará para governar. M Sabino e D Mainardi estão certos, invista o dinheiro em Educação, Saúde e Segurança. É hora de cortar

  • Amapaense -

    Que aprendam com O Antagonista, dependam das próprias receitas, sem diheiro público

  • Luis -

    Votei no Bolsonaro mas ele devia aproveitar a oportunidade para também quebrar um paradigma , cancelando TODAS as propagandas. O governo, a exemplo de sua campanha pode usar as redes sociais.

Ler 38 comentários