O custo das faltas dos senadores

Desde o início de 2015 até abril deste ano, quase todos os senadores usaram a chamada “licença para atividade parlamentar”, que nada mais é do que o direito a faltar a uma sessão deliberativa sem apresentar justificativa e sem desconto no salário.

O G1 fez um levantamento e descobriu que, nesse período, 76 senadores requisitaram essa licença.

No total, são 1.320 faltas, ao custo de R$ 1,48 milhão – considerando que um senador ganhe R$ 1.125,43 por dia.

O senador que mais utilizou a licença foi Zezé Perrella – ele se ausentou de 94 sessões ordinárias nesse período. O equivalente a 37% das sessões ordinárias.

Temas relacionados:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

  1. Agora, e a gleisy que abandonou o senado, pra viver na porta da prisão da PF em Curitiba ?
    Parece que a madame tá fazendo as vezes da finada … Será que tá levando cigarro e cachaça para o detento ??? Ou algo mais !?

Ler mais 17 comentários
  1. Agora, e a gleisy que abandonou o senado, pra viver na porta da prisão da PF em Curitiba ?
    Parece que a madame tá fazendo as vezes da finada … Será que tá levando cigarro e cachaça para o detento ??? Ou algo mais !?

  2. É bom também que comentem as ausências do BUNDA SUJA, que viaja pelo Brasil e pelo mundo, com tudo pago pelos contribuintes, para fazer sua campanha PESSOAL, faltando a várias sessões e continua recebendo.

  3. o mais grave, no meu conceito, é que esses MALANDRÕES
    (ou não são MALANDRÕES ?), acham ruim quando se diz que
    os dedos da mão esquerda do HEXA-MAIOR LADR…
    são bastante muito demasiados demais para contar
    os que NÃO SÃO PICARETAS MALANDRÕES
    no tal de en.Cenado fedore, aliás, federal!
    Inclusive pensam que LADRÃO é só quem tira
    dez-mil-réis do bolso alheio!
    M A L A N D R Õ E S !!! !!! !!!

  4. Bom saber, mas aproveitem para mencionar nominalmente aqueles senadores que faltaram menos ou que não faltaram nunca. MÍDIA, POR FAVOR, DÊ VISIBILIDADE AOS BONS POLÍTICOS! Sabemos que são poucos, que reduzem-se a quase nada, mas, até por isso, se existe(m), este(s) merece(m) notoriedade. Por que ninguém fala no senador Antônio Regufe, do DF, por exemplo? ele renunciou a parte das prerrogativas de seu cargo_ um gesto e rara nobreza__, mas não se ouve uma menção a ele! Existe gente moralizada, mas a mídia só concede espaço à multidão dos canalhas! A Publicidade deveria conferir uma fama que desonrasse e desmascarasse os maus e que honrasse e exaltasse os bons, a fim de que, assim, o povo pudesse instruir o seu juízo acerca deles! Antagonizar o mal sem opor-lhe o bem não é suficiente.

  5. http://congressoemfoco.uol.com.br/noticias/apenas-tres-senadores-compareceram-a-todas-as-sessoes-em-2017-veja-quem-mais-faltou/

    Bem, dentre os senadores assíduos, um é petista e outro é ex-petista e ex-pessolista.

  6. O PIOR É QUE A CANALHA FARDADA, CÚMPLICE DO REGIME IMORAL, NÃO ENCONTROU “JU$TIFICAVA$” PARA INTERVIR NA SALVAGUARDA DE MORALIDADE E DAS INSITUIÇÕES DEMOCRÁTICAS DA NAÇÃO BRASILEIRA….. DE ACORDO COM A CONSTITUIÇÃO…..
    CMRJ1961

  7. É só acompanhar as sessões pela TV’s Senado e Câmara: O tal congresso está às moscas. Sinal que não se faz necessário, podem fechar essas duas casas inúteis. E depois reclamam que o judiciário é que promulga as leis.