O custo do governo com as licenças eleitorais de servidores

Entre 2016 e 2020, a licença remunerada para que servidores federais possam participar de atividade eleitoral custou aos cofres públicos R$ 43 milhões, diz a Crusoé.

Para concorrer às eleições municipais deste ano, 274 funcionários concursados já se afastaram de suas funções até o momento, mantendo seus salários. Segundo cálculos do Ministério da Economia, o custo é de R$ 6 milhões neste ano.

Auxiliares de Paulo Guedes comentam que a pasta chegou a considerar a extinção do privilégio ao enviar a PEC da reforma administrativa ao Congresso no mês passado, mas a ideia não foi levada adiante.

Leia aqui a reportagem de André Spigariol.

Leia mais: Diogo Mainardi: Desista dessa porcaria, Bolsonaro
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 16 comentários
TOPO