O desmembramento das investigações do atentado a Bolsonaro

O UOL diz que, em tese, o prazo para concluir o inquérito do atentado a Jair Bolsonaro se estenderia até a primeira semana de outubro, mas “a PF tenta acelerar o processo”.

A reportagem diz que a Polícia Federal estuda um desmembramento, como antecipado ontem pelo ministro Raul Jungamnn, na posse de Dias Toffoli como presidente do STF.

Diz trecho da reportagem:

“O inquérito em curso se restringiria ao atentado em si e ao indiciamento de Adélio Bispo na Lei de Segurança Nacional. Paralelamente, os agentes da PF abririam um segundo inquérito a fim de investigar a possível participação de outras pessoas.”

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 64 comentários
  1. KCT! O crime só aconteceu porque MANDARAM. Apurem O crime e punam oS criminosoS! Esse pessoal do MDB tá tentando jogar água nessa fervura. Quem paga aos advogadoS? Quem paga ao psiquiatra (de SBC)?

  2. Essa mania de desmembramento já sugere maracutaia. Impressionante a incapacidade de começar e terminar algo no Brasil. Sempre tem um porém, um desvio, atalho. A intenção é fazer rápido sem conc

  3. Antagonista quando veio ao ar, primava pelo ineditismo do seu jornalismo e furos de reportagens e exclusivas. De uns 2 anos pra cá virou mero repetidor da mídia mainstream. Mais do mesmo.

  4. Ele deve explicaçoes sobre a lisura das investigaçoes Está obvio que Adelio não agiu sozinho e tem gente grande por trás isso é nítido Queremos saber da investigação e que se faça a Justiça

  5. Esse desmembramento me lembra o IMPEACHMENT FAKE. Desmembrar para dar o ASSUNTO POR ENCERRADO. Especialmente para a imprensa estrangeira , não passando a realidade de que há mto para investigar

  6. Dessa “paralisia catatônica” do ministro Jungmann só sai coelho e lobo solitário. Pela óbvia razão ilícita que o estado mafioso dentro do Estado de Direito está envolvido. Cherchez l’État,

    1. Procure o Estado por trás do atentado, e tudo se revela cristalino. Plano B. é botar barbas de molho e a inteligência militar consorte pra elucidar. Ou chamar Holmes, Sherlock Holmes.

  7. Eduardo campos morto, marina era para estar morta, Teori morto, fora tdo que já sabemos e sem condenados, todos ligados ao PT como adversários e ou inimigos, ate hj não se sabe a causa do avião

  8. Pres. Toff… KKai na posse… se houv necessid/e… 🌹n TSE… censura ao MP… segunda instância n ano q vem… Cirogosma vem aí… Haddad crescendo n pesq fajutas… urnas… Venezuela logo al

  9. Já pensou se fosse o Lula ou outro corrupto comunista qualquer, o show nacional e internacional que os petistas armariam? Baixaria a ONU em peso para palpitar e arranhar a soberania nacional!

  10. Ficam falando em comunistas, afinal de contas o Bolsonaro elogiou o Genuino, e aplaudiu a indicação de um comunista para comandar as forças armadas , durante o governo do Lula, ou é mentira?

  11. Os Antagonistas só podem ser masoquistas. Falam mal da UOL/FOICE (com razão) mas, continuam a republicar qq coisa daqueles comunistas FILHOSDAPUTA. Só pra dizer que deu o assunto também? vc ñ pre

  12. “Paralelamente, os agentes da PF abririam um segundo inquérito a fim de investigar a possível participação de outras pessoas.” Por que a demora? Vão esperar passar as eleições? O eleitor que

  13. Verdade verdadeira: PF engatou marcha lenta e está a COZINHAR O GALO em fogo brando. O lenga lenga e a conversa mole DE SEMPRE. Nós bolsonaristas de muita fé vamos ter que ARROCHAR O NÓ. Um mise

    1. Tô contigo Ubiratan. Vamos fazer a campanha do Capitão Jair e após sua posse colocar a PF para prender os terroristas vermelhos. Todo mundo sabe de onde veio a ordem para o atentado terrorista!

  14. Um atentafo político q feriu e quase matou a democracia não está tendo a prudencial e providencial atenção! Não por ser BOLSONARO a vítima, mas por estar na balança o q é certo e o q é errad

  15. Possível participação? Óbvio que tem outros envolvidos. Enfim a velha cantilena da grande mídia e seus verbetes isentões: “suspeito”; “possível”; “pesquisa: retrato/ snapshat do momento”