O Dia do Fico

Depois que a colunista Mônica Bergamo, sobre quem não temos suspeitas, apenas certezas, fez uma “reportagem” lamurienta sobre as condições da carceragem da Polícia Federal, em Curitiba, onde estão presos os executivos e diretores de empreiteiras do Petrolão, o juiz Sergio Moro deu 48 horas aos advogados para que respondessem se os seus ilustres clientes preferiam ser transferidos para presídios estaduais do Paraná.

A resposta veio hoje: eles preferem ficar na carceragem da PF. “As condições oferecidas pela Polícia Federal são dignas diante do holocausto que se vivencia no sistema carcerário brasileiro”, disseram os advogados de alguns dos presos.

Ah, bom.