O dia em que a Justiça ganhou

Ao decidir que condenados à prisão em segunda instância não poderão mais apelar em liberdade, o STF propiciou que o Brasil desse um grande passo rumo à modernidade.

Perdem os chicaneiros “garantistas”, ganha a Justiça — que só é verdadeiramente justa quando agiliza o cumprimento das penas de quem atentou contra a vida, o patrimônio e a sociedade.

Elimina-se, assim, uma das distorções de um sistema pensado para garantir, isso sim, a impunidade de ricos e poderosos.

Ainda há muito o que fazer, mas a decisão de hoje foi, além de histórica, alvissareira.

Faça o primeiro comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200