O dinheiro era dos chocolates?

Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro, movimentou R$ 7 milhões entre 2014 e 2017, segundo o Coaf.

No mesmo período, segundo a Folha, o então deputado estadual registrou a aquisição de dois apartamentos em bairros nobres do Rio de Janeiro, ao custo informado de R$ 4,2 milhões.

Ou seja: Flávio agora terá de lidar com a suspeita não comprovada de que teria usado dinheiro da conta de Queiroz para comprar imóveis.

Renan Calheiros: será que ele vai retomar o poder no Senado? Leia aqui

Nas entrevistas de domingo na TV, registre-se, o senador eleito afirmou que ganha mais com sua franquia de uma loja de chocolates na Barra da Tijuca que como político, que também tinha recursos provenientes da venda de outros imóveis, que não está na vida pública por dinheiro, que teria denunciado e mandado prender seus funcionários na Alerj se soubesse de algum envolvimento em esquema de devolução parcial de salários conhecido como caixinha parlamentar ou ‘rachid’; e alegou que, em certos períodos, vários cargos de seu gabinete ficaram até vagos, o que não aconteceria se quisesse acumular recursos dessa maneira.

Comprador confirma pagamentos a Flávio Bolsonaro

Comentários

  • JOSE -

    Esse cara virou uma assombração no governo Bolsonaro. Arrume uma boa assessoria jurídica, seja discreto, responda por seus atos. Brasil, segue o jogo.

  • João -

    Lixo, muito arrependido de assinar a Crusoé, vocês são ridículos, principalmente DiogoNews, que tipo de jornalismo é esse que vocês se orgulham tanto em dizer que é diferente...sic, continua ig

  • Benildo -

    Serio isso? continuam com essa devassa nas contas do cara? imprensa agora é MP? pqp, esse antagonista já era!

Ler 429 comentários