ACESSE

O editorialista quer trazer o Brasil de Lula de volta

Telegram

A Folha de S. Paulo, em editorial, atacou o Partido Novo, que está tentando impedir que um presidiário use dinheiro público para bancar sua defesa:

“Provocado pelo Partido Novo, que prometia praticar liberalismo de verdade no Brasil, um ministro do Tribunal Superior Eleitoral proibiu, numa decisão provisória, o PT de veicular uma propaganda em que prometia ‘trazer o Brasil de Lula de volta’.

Para o magistrado, o enunciado viola a decisão da corte que, ao indeferir a candidatura do ex-presidente com base na Lei da Ficha Limpa, também impediu o PT de apresentá-lo na propaganda como postulante ao Planalto. O juiz acedeu ao argumento de que a peça poderia ludibriar o eleitorado.

No choque entre legisladores debilitados e juízes superpoderosos, o eleitor é visto como um ser indefeso, que precisa ser protegido inclusive das palavras consideradas inconvenientes dos candidatos.

Foi-se longe demais com esse paternalismo que avilta a inteligência e a capacidade de escolha dos cidadãos. Chegou-se ao ponto de interferir na liberdade de expressão, o que jamais deveria ser admitido.”

Comentários

  • Edu -

    Amoedo incomodando de verdade. 30!

  • claudio -

    liberalismo não combina com gastança de dinheiro para fazer condenado elegível. Deve-se respeitar as leis do país, coisa que o PT, se não respeita, tenta mudar.

  • agregador -

    Não surprende que a Folha defenda candidaturas de condenados financiadas com dinheiro público, por outro lado, apoiar Fake News e alegar censura? Bela pauta pró-impunidade. Credibilidade zero.

Ler 72 comentários